Gastromed em Notícias

Veja as novidades:capsula_endoscopica Cápsula Endoscópica

 Você já ouviu falar?

A cápsula endoscópica permite estudar por meio de um exame de alta tecnologia, o maior órgão do sistema digestivo, o intestino delgado. Trata-se de um exame não-invasivo, ou seja, não requer sedação nem internamento e praticamente não oferece riscos. O procedimento é simples e indolor: o paciente engole naturalmente um dispositivo endoscópico em forma de cápsula, dentro da qual existe uma micro câmara a cores capaz de tirar fotos. As imagens são transmitidas para um cinturão preso ao paciente (gravador). O exame dura em média 8 horas, durante as quais, o paciente pode realizar as suas atividades normais.

A cápsula é eliminada naturalmente pelo organismo através das fezes. A cápsula é eficaz em até 80% dos diagnósticos contra apenas 35% de eficácia dos outros exames. Por meio de um software específico, as informações armazenadas são transformadas num filme e gravadas num CD, a partir do qual o médico pode avaliar qualquer lesão do estômago, intestino delgado e, parte inicial do cólon, possibilitando um diagnóstico preciso na maioria das situações.

O exame é indicado: em casos de sangramento intestinal cujas causas não foram diagnosticadas por endoscopia e colonoscopia; polipose intestinal; na doença celíaca (alergia ao glúten);nos casos de suspeita de tumores;dor abdominal de causa desconhecida;para investigação da doença de Crohn; colite indeterminada;diarréia crónica;e síndrome do cólon irritável.

 Para saber mais entre em contato com a Gastromed

 tel. 3082-8000

Gripe Suína (A H1N1)

Resolva suas dúvidas:

 Fatos e Fantasias

É seguro comer carne de porco?

Verdadeiro. Não há evidencias de que a “gripe suína” pode ser transmitida ao se comer carne de animais infectados. Mas é essencial que a carne tenha sido cozida direito. Uma temperatura acima de   70 °C mataria o vírus.

Obesidade pode aumentar a predisposição ao vírus?

Verdadeiro. Estudo realizado na Califórnia revelou que 2/3 dos pacientes diagnosticados com a gripe suína, tinham doenças crônicas como asma, obstrução pulmonar, imunodeficiência, doença cardíaca (congênita ou coronária) e diabetes. A grande surpresa foi ter identificado entre elas a obesidade, que se cogita incluir no rol das condições de risco. Acredita-se que o excesso de peso na região abdominal comprima o pulmão, agravando os sintomas da doença.

Anúncios

Etiquetas: , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: